Discípulos do Verbo na Igreja Românica de Rates

Na Igreja Românica de Rates o Colectivo Silêncio da Gaveta partilhou com o público, no passado dia 25 de Outubro de 2013, uma metamorfose entre a palavra e a música, que resultou no inédito espectáculo poético-musical “Discípulos do Verbo”.

“Eu durmo mas o meu coração vigia. É a voz do amor a bater”. A sensibilidade poética para o Colectivo Silêncio da Gaveta, pode sempre ser cultivada, porque somos vulneráveis como os frutos. É este o caminho que o grupo de saltimbancos das palavras gosta de percorrer e partilhar. João Rios nas leituras, Tiago Pereira no violino e no piano e José Peixoto na guitarra, harpa brasileira e flauta, elevaram a poesia, na Igreja Românica de Rates, ao púlpito da memória.

CSG - DISCÍPULOS DO VERBO - 2

 

CSG - DISCÍPULOS DO VERBO - 4
fotos de Rui Monteiro

 

Discípulos do Verbo na Igreja de Rates

Discípulos do Verbo” é o espectáculo poético-musical que o Colectivo Silêncio da Gaveta apresenta no dia 25 de Outubro, sábado, pelas 21h30, na Igreja Românica de Rates. O espectáculo tem como base o poema bíblico “Cântico dos Cânticos” atribuído ao Rei Salomão. Dentro da temática do livro sagrado do amor, a relação humana com Deus e com o outro, seduziu o grupo de intervenção poética a criar um espectáculo inédito. Os poetas como Sofia de Mello Breyner, Daniel Faria, Fernando Echevarria, Armando Silva Carvalho ou Ruy Cinatti, são convidados a oferecer a palavra, Deus, dos seus poemas, ao Colectivo Silêncio da Gaveta.

João Rios nas leituras, Tiago Pereira no violino e no piano e José Peixoto na guitarra, citara brasileira, harmónica e flauta, prometem elevar a poesia na Igreja Românica de Rates, ao púlpito da memória.

cartaz CSG rates_net

No Centro de Memória Todo o Esquecimento

A 6ª edição das Memórias no Centro da Festa, que aconteceu a 6 de Setembro de 2014, no Centro de Memória, voltou a convidar o Colectivo Silêncio da Gaveta para apresentar um espectáculo poético-musical. “Todo o Esquecimento” foi celebrado com tons versos e sons da Memória, dos poetas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Foto de Ademar Costa

Poesia na Feira do Livro

Os poetas João Rios, Aurelino Costa e Ivo Machado, acompanhados à guitarra por José Peixoto, fizeram leituras de poemas da sua lavra na passada noite de quarta-feira (06-08-14) na Feira do Livro da Póvoa de Varzim, no Largo do Passeio Alegre.

Como um povo culto é um povo exigente, o conturbado momento na faixa de Gaza, foi lembrado por Ivo Machado em dois poemas do poeta resistente palestiniano Mahmud Darwich. O poveiro Aurelino Costa começou por dizer Eugénio de Andrade para depois partir para os poemas do seu mais recente livro, “Domingo no Corpo”.João Rios brindou o público com poemas dos seus dois últimos livros, “Aprendizagem Balnear” e “Livros Nómadas do Sangue”.

A noite só partiu com as estrelas depois da escritora Manuela Ribeiro, ler um poema de cada um dos poetas presentes.

Ivo M. Aurelino C. Luís D. João R.
Ouvidos no Olhar

Fotos de José Carlos Marques

Livros Nómadas do Sangue, no Centro de Memória

O Centro de Memória de Vila do Conde, foi no passado dia 05 de Abril de 2014, o palco escolhido pelo poeta João Rios para apresentar a sua mais recente inspiração poética “Livros Nómadas do Sangue”. Uma obra constituída por versos indóceis, animais domésticos, subtraídos ao teatro do mundo pelo seu autor. Recolha de vozes, vitualhas de gestos desmedidos pela pulsão que sustenta os itinerários das relações de poder. Neste seu nono livro, João Rios traça um breve compêndio do nomadismo da crueldade que pelo sangue estabelece as premissas do entenebrecido festim com que os homens envergam, não raras vezes, as múltiplas e escondidas faces do beatismo das boas intenções. Perante uma plateia intimista, João Rios acompanhado à guitarra por José Peixoto deu voz a alguns dos poemas que compõe os “Livros Nómadas do Sangue”.

Livros Nómadas do Sangue

“Aprendizagem Balnear” com o Colectivo Silêncio da Gaveta

A apresentação do livro de João Rios “Aprendizagem Balnear” no passado dia 30 de Novembro de 2013,
no auditório da Biblioteca Municipal da Povoa de Varzim, contou com a presença do Vereador da Cultura Luís Diamantino e do poeta Aurelino Costa que apresentou o livro.
O violinista Tiago Pereira e o guitarrista José Peixoto, do Colectivo Silêncio da Gaveta, criaram a mestiçagem musical para a voz de João Rios, Aurelino Costa e Luís Diamantino.
José Peixoto, João Rios e Tiago Pereira

José Peixoto, João Rios e Tiago Pereira – Foto de José Carlos Marques

Aurelino Costa

Aurelino Costa com o Colectivo Silêncio da Gaveta – Foto de José Carlos Marques

Apresentação do livro “Aprendizagem Balnear”

“Aprendizagem Balnear”, é o mais recente livro de João Rios que será apresentado na Biblioteca Municipal da Póvoa de Varzim, sábado às 18h, pelo poeta Aurelino Costa. No final, o Colectivo Silêncio da Gaveta apropria-se da palavra poema pincelando com a música, o mar.

Imagem

 

 

Infância

como pela nudez das mãos
os seus pés
calcavam com mais certeza
de remo
a navegação incerta do mundo
e aprimorando a bolina dos olhos
arrancavam da pobreza
os sargaços de medo
que as cismas de deus
não sabiam calar

                      João Rios