O Silêncio Saiu da Gaveta no Museu da Póvoa

Texto e fotos de Bruno Sousa no jornal “A Voz da Póvoa”

Ficou marcada pela emoção a actuação do colectivo Silêncio da Gaveta que decorreu, sexta-feira, no Museu Municipal da Póvoa de Varzim. O átrio encheu-se de pessoas e afectos para ouvir poemas de grandes autores superiormente ditos por João Rios, ao som da música de Tiago Pereira, José Peixoto e Paulo Pontes. “Chão de Palavras” resultou num grande espectáculo porque o Colectivo Silêncio da Gaveta não deixou os seus créditos por mãos alheias e fez uma actuação memorável, condigna com o espaço que o acolheu. Os poemas foram a matéria desde o chão às paredes.
Para João Rios, o Museu era um palco que faltava à já extensa lista de locais onde o grupo actuou: “consideramos que este espaço é pertença da memória da Póvoa e ficamos muito felizes por actuar cá. Na nossa memória também vai ficar com certeza pela variedade de sensações e emoções que fizemos passar do palco para a plateia e pela satisfação que o público demonstrou”.
João Rios actuou com um símbolo nacional ao peito e quisemos saber porquê: “Portugal veio no centro do meu peito porque é sempre bom, através da poesia, poder dar alento a este povo, para que ele ganhe força e vença a luta difícil que está a travar. Esta foi uma noite de convicção poética e espírito uníssono entre nós e o público”.

CSG - foto Bruno SousaCSG - Foto Bruno SousaTiago Pereira | João Rios | Paulo Lemos | José Peixoto

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s